World Health Organization Logo

World Health Organization Logo

A Organização Mundial da Saúde é uma divisão especial das Nações Unidas com seu próprio estatuto, liderança, departamentos, feriados e sede. Sua principal tarefa é solucionar os problemas de manutenção da saúde da população de todo o planeta. Foi estabelecido na primavera de 1948 por um grupo de países, incluindo os Estados Unidos, Austrália, Turquia, Grã-Bretanha e vários outros estados. Foi com a sua apresentação que esta organização internacional foi criada. Hoje, o número de países membros registrados é de 194 (para 2021). A sede da OMS está localizada em Genebra (Suíça). Além disso, inclui 6 centros semi-autônomos e 150 escritórios de campo.

Significado e história

World Health Organization Logo Historia

Como parte de uma rede global como as Nações Unidas, a Organização Mundial da Saúde adotou seu logotipo. Os desenvolvedores simplesmente o adaptaram às necessidades do serviço de saúde dos habitantes da Terra. Isso enfatiza claramente sua pertença à ONU, testemunha seu alto status mundial e destaca as prioridades conceituais em seu trabalho.

Assim, as tarefas básicas da organização são a coordenação das atividades no campo da saúde, a prestação de assistência especializada aos governos, assistência em cooperação com outras instituições, monitoramento do estado de saúde das nações, avaliação de tendências gerais, combate a doenças perigosas, etc.

Além disso, a história do surgimento da OMS está enraizada na antiguidade. Por exemplo, em 1839, o primeiro organismo internacional foi formado para lidar com medidas anti-epidêmicas para suprimir a peste e o cólera. Era o Alto Conselho de Saúde de Constantinopla, formado na Turquia. Um pouco mais tarde, seus congêneres apareceram no Marrocos e no Egito (ano de 1840 e 1846). Em seguida, a primeira Conferência Sanitária Internacional foi realizada em Paris, à qual aderiram 12 países.

No início do século 19, já existiam organizações semelhantes nos Estados Unidos e na Europa. Em 1923, a Organização Internacional de Saúde da Liga das Nações começou a trabalhar com sede em Genebra. E em 1946, em Nova York, decidiu-se pela criação de uma nova estrutura já pronta – a Organização Mundial da Saúde. Seu estatuto foi adotado pelos países participantes dois anos depois – em 1948, em 7 de abril. É nesta data que se considera o dia oficial da fundação da OMS.

No verão do mesmo ano, foi realizada a primeira reunião administrativa, onde os bens foram acordados, o pessoal foi aprovado, as responsabilidades foram atribuídas e um emblema foi escolhido. O trabalho completo da organização começou em 1951. Em geral, durante a existência do serviço, teve dois logotipos.

1948 – 2006

O elemento-chave da identidade é o emblema das Nações Unidas, que mostra uma representação esquemática do globo, que fala da natureza global da missão da OMS e sua estreita conexão com a organização principal. Além do planeta no disco 2D improvisado, há também uma coroa de louros dupla. Simboliza a solução pacífica dos problemas. No centro do círculo de malha está um bastão com uma cobra projetando-se além da borda superior do ícone.

À direita está o nome completo do serviço mundial de saúde. A frase “Organização Mundial da Saúde” é escrita em uma linha com letras maiúsculas. Todos os caracteres são finos, impressos, uniformemente recuados e serifados. O texto com o ícone é colocado contra o fundo de um retângulo azul estendido horizontalmente.

2006 – presente

A versão atual é um reagrupamento da versão anterior. Ele ainda consiste em duas partes: o logotipo da ONU (um mapa da Terra, emoldurado por ramos de louro) e o emblema da medicina (uma cobra enrolada em um bastão). Essa combinação transmite o domínio dos cuidados de saúde sobre as forças da natureza. À direita está o nome do serviço mundial, em duas linhas: na parte superior – “Saúde Mundial”, na parte inferior – “Organização”. Agora, a inscrição é feita em uma fonte simples e elegante – grotesca, com um arranjo aproximado de letras.

Fonte e cores do logotipo

O logotipo representa o planeta Terra e, em seu fundo, um bastão com uma cobra subindo. Esses são dois símbolos lendários da medicina, adotados nos primeiros séculos. A imagem de uma cobra é tirada do segundo milênio aC – da antiga Babilônia, quando esse réptil era a personificação da imortalidade e da sabedoria.

O segundo atributo é um stick knobby com um knob. Ela também está associada à cura e veio do século VIII aC. Pertence ao deus da cura Asclépio. Agora, um bastão vertical com uma cobra enroscada em torno dele é um símbolo comum de saúde. Além disso, o ícone gráfico da Organização Mundial da Saúde tornou-se não apenas um sinal distintivo, mas também seu selo oficial.

A versão de estreia do logotipo usa uma fonte que mais se assemelha às fontes Doulos SIL Compact Regular da SIL International e FretQwik Regular, criadas pelo designer Robert Allgeyer. A versão atual contém uma inscrição feita por Acumin Pro Semi Condensed Semi Bold ou Bell Centennial Std Name & Number. A única diferença é a ausência da parte superior “t” cortada em um ângulo e um quadrado par acima do “i”.

O esquema de cores é retirado das Nações Unidas: a combinação de azul e branco é sua paleta oficial. Ele transmite um duplo significado: a relação direta da OMS com a ONU e um céu claro (pacífico) acima.