Marcas de motocicletas Italianas

Marcas de motocicletas Italianas

A indústria italiana de motocicletas se destaca entre os fabricantes mundiais de motocicletas por sua beleza e confiabilidade incomparáveis. O país onde surgiram inúmeras marcas, que mais tarde se tornaram conhecidas, é caracterizado pela maior procura de produtos em todo o mundo. Ducati ou MV Agusta, Guzzi ou Italjet Moto Srl, Moto Guzzi e Benelli são apenas alguns dos fabricantes italianos cujos nomes são familiares até para quem está longe de conduzir motociclos. Muitas das marcas italianas tornaram-se lendas mundiais nesta área de produção. A Itália não é apenas um país ensolarado com um clima único e um povo amigável e hospitaleiro. Este país é o lar de muitos designers e engenheiros notáveis, pilotos de motocicletas e mecânicos. Essas pessoas são a base para o desenvolvimento bem-sucedido e a popularidade da motocicleta italiana.

Hoje, a produção de motocicletas no país é uma das áreas importantes que afetam a economia do país. Ao contrário de outros fabricantes europeus, que na verdade cederam a palma nesta área a marcas japonesas, chinesas e até indianas, a indústria italiana de motocicletas continua se desenvolvendo e apresentando boa aceleração no momento. Somente entre janeiro e junho de 2021, mais de 140.000 motocicletas de vários tipos foram vendidas, excedendo significativamente os números da década passada.

1. Abra

Abra Logo

A marca Abra não se tornou o “fígado longo” italiano na indústria de motocicletas. Existiu apenas 4 anos – de 1923 a 1927. Ele se distinguiu pela produção de motocicletas exclusivas e usinas de energia apenas de sua própria produção. A trágica morte do fundador da empresa em 1927 levou à paralisação de toda a produção e ao encerramento das atividades da empresa. Os direitos de produção e da própria empresa foram adquiridos pela DKW dos parentes do fundador da Abra. A DKW aplicou a tecnologia adquirida, com algumas modificações próprias, às motocicletas de sua marca.

O emblema da empresa é redondo. A forma do círculo foi escolhida como símbolo de infinito, unidade e ciclicidade, ou seja, o ritmo e a constância do movimento, princípios da marca italiana Abra. O espaço interno do logotipo consistia em vários círculos. O círculo interno é preenchido com vermelho como um símbolo do movimento e da ação do fogo. O vermelho era uma cor de destaque, contrastava com um círculo branco menor com a marca localizada nele. O nome é feito na versão original e na cor preta. As letras em altura e dos lados repetem a forma do círculo com suas dobras, formando a composição do círculo.

2. Adiva

Adiva Logo

Uma das marcas italianas jovens mas promissoras na indústria de motocicletas é a Adiva, uma empresa fundada em 1994. A produção em série de scooters urbanas de 2 e 3 rodas começou em 2001 e, já em 2008, seu modelo AD3 recebeu um prêmio honorário na exposição EICMA realizada em Milão. O modelo se destacou pelo aumento da manobrabilidade e estabilidade, o que é importante para as condições urbanas. Isso foi garantido pelo projeto original do chassi, que previa a presença de duas rodas na dianteira e uma na traseira. Todos os modelos da marca possuem teto retrátil e resistente às intempéries. A empresa está sediada em Milão e possui unidades de produção na Malásia e Taiwan. Os centros de distribuição estão abertos no Japão, China e Hong Kong.

A vontade de entrar no mercado foi sustentada pela ambição da empresa, que deu muita atenção à formação de um estilo próprio e único. Baseia-se em – inovação, design moderno e entusiasmo. Esses três componentes se refletem no logotipo da Adiva, que moldou a percepção visual da integridade, excelência, segurança e versatilidade que caracterizam toda a linha da marca italiana. Visualmente, o emblema representa um círculo que recebeu uma protuberância volumétrica. O círculo tem uma parte ainda inferior, sobre a qual repousa um elemento em forma de flecha, dirigido com seu vértice para o centro. O sinal representa a imagem estilizada de uma roda conectada a um garfo. Esse elemento complementa essa percepção visual da composição e ao mesmo tempo forma os contornos da letra “A”, que é a primeira letra da marca.

3. Aermacchi

Aermacchi Logo

A história da marca de motocicletas Aermacchi começou em 1912 com a formação da Newport-Macchi Company por seu fundador Giulio Macchi de Varese, que naquela época se tornou o centro da indústria aeronáutica na Itália. A empresa começou a se envolver em aeronaves amplamente utilizadas em batalhas aéreas durante a Primeira Guerra Mundial. Durante a guerra, foi renomeado para Aeronautica Macchi, continuando a se desenvolver rapidamente nessa direção. Após a guerra, a empresa voltou a se concentrar na produção de caminhões de três rodas e motocicletas. Sua produção sob a marca Aermacchi foi realizada até 1978. Embora a marca tenha sido adquirida pela Harley-Davidson em 1960, o novo proprietário manteve a marca original, então adotou um nome duplo. Em 1978, a HD removeu a referência à marca antiga.

O logotipo da empresa manteve-se comprometido com a história de desenvolvimento da marca. Consistia nas duas primeiras letras de cada palavra da marca, agrupadas uma na outra, onde as linhas superiores descendentes da letra “M” formavam a barra transversal da letra “A”. À direita e à esquerda estão as asas estendidas em forma de dois triângulos, cujos topos foram levantados para cima. Ambas as letras e a marca Aermacchi estão em Arial Std Black.

4. Agrati Garelli

Agrati Garelli Logo

No final do século 19, Antonio Agrati de Cortenuova di Monticello Brianza abre uma forja. O início do século 20 traz mudanças próprias na demanda pelos produtos da empresa. O fundador passa para os filhos, Clodoveo, Luigi e Mario, que iniciam a produção de motores elétricos e peças de bicicletas muito procurados. A trágica morte dos três levou à sucessão de Carlo Agrati, de 16 anos. Em 1958, a empresa reorientou-se totalmente para as bicicletas motorizadas e, em simultâneo, lançou a primeira scooter Capri. O lançamento de Capri deu origem à plena produção de scooters e ciclomotores. A marca Agrati como marca independente existiu até 1991, e posteriormente se fundiu com a Garelli, com escritório em Lachchiarella. Todos os modelos de motocicletas foram lançados com um novo nome – Agrati Garelli.

O emblema tem uma forma circular, tradicional para a maioria das marcas de motocicletas italianas, que simboliza o infinito, a unidade e a ciclicidade. No meio do círculo há uma letra preta “G” feita na forma de um círculo no lado interno. Seu espaço interior é inundado com vermelho alizarino, proporcionando uma combinação contrastante com o preto. Essa combinação de preto e vermelho acromáticos, que é a cor principal da paleta de cores, tem um forte impacto visual na pessoa, chamando a atenção e chamando a atenção. O nome da marca é feito na fonte Garelli, que fica na parte inferior do emblema.

5. Aprilia

Aprilia Logo

Aprilia é uma marca conhecida hoje não só na Itália, mas em todo o mundo. A Aprilia faz agora parte do quarto maior grupo industrial do mundo, a Piaggio, que produz veículos motorizados de duas rodas. Fundada em 1945 em Noale Alberto Beggio de Venetian para a produção de bicicletas. A marca foi uma homenagem ao querido modelo do fundador, Lancia Aprilia. 1960 é marcado pelo lançamento do primeiro ciclomotor Sport Uomo. Em 1968, a propriedade da empresa foi transferida para o filho do fundador – Ivano Beggio, que iniciou a produção de ciclomotores, pelo que surgiram no mercado 3 modelos de uma só vez – Colibrì, Daniela e Packi e o primeiro italiano veículo todo-o-terreno Scarabeo. Hoje o presidente e CEO da Roberto Colaninno é o presidente da Piaggio.

O logotipo da empresa é um exemplo claro da capacidade de abordar corretamente a promoção de sua marca. É simples e lacônico – nada supérfluo para distrair os olhos. O emblema é o nome da empresa, representado em letras latinas maiúsculas. Um destaque importante é a cor de fundo vermelha, que foi escolhida como uma associação com a dor de muitas pessoas que suportaram as adversidades da Segunda Guerra Mundial. O vermelho é um símbolo de masculinidade e fortaleza, características do fundador da marca e do espírito da sua empresa. A fonte usada para as letras foi Neue Haas Grotesk Display 65 Medium.

6. Aeromere

Aeromere Logo

Após o fim da Segunda Guerra Mundial, os vencedores proibiram os países do Eixo de manter a produção de equipamentos militares. Isso também afetou o grupo Caproni, que se dedicava à fabricação de aviões de combate em Trento. Fundada em 1910 pelo engenheiro Gianni Caproni, a empresa passa a produzir bombardeiros pesados ​​de análogos, que ainda não existiam. Até mesmo os Estados Unidos os usam em sua Força Aérea em 1918. Após a Segunda Guerra Mundial, a Caproni decidiu iniciar a produção de uma motocicleta leve da marca Capriolo – à qual sua nova motocicleta estava associada. A morte do fundador em 1957 leva a uma reformulação completa da marca da empresa. Ele recebe um novo nome – Aeromere, e um novo emblema. A empresa produz aviões leves e planadores paralelamente à produção de motocicletas. Em 1964, a empresa é adquirida pelo grupo Laverda.

O emblema da empresa, que foi aplicado às motocicletas de sua produção, reflete com muita precisão o espírito e as esperanças de seu fundador. Sobre um escudo heráldico com lados inclinados, um pequeno veado é retratado em um salto, que deu o nome à marca. O escudo é dividido diagonalmente em duas partes. A parte superior é emoldurada em preto, no campo do qual as chamas vermelhas são retratadas. Na parte inferior do escudo – à direita – está a letra latina “C” branca (primeira letra da marca) e abaixo dela, em letras miúdas, o sobrenome do fundador e a localização do Caproni Trento empreendimento. À esquerda está a figura de um cervo.

7. Autozodiaco

Autozodiaco Logo

Em 1968, a produção de carros buggy foi fundada em Bolonha. A marca Autozodiaco durou apenas 13 anos, durante os quais conseguiu dar uma pequena contribuição própria para a indústria italiana de motocicletas. Em meados dos anos 70, a empresa lançou a motocicleta Moto Zodiaco Tuareg. Sua diferença importante era a ausência de gerador e a presença de partida mecânica do cabo. Para garantir a habilidade de cross-country, grandes pneus pneumáticos foram usados ​​nele. Em 1978 a empresa deixou de existir.

O emblema da empresa era uma placa redonda, cujo círculo era formado por xadrez preto e branco. A parte inferior do arco do círculo era o nome da marca Autozodiaco. Dentro do campo preto havia uma inscrição em escrita latina vermelha – TODOS – CARROS, apoiada em xadrez preto e branco. O texto em si é sublinhado com uma linha vermelha fina até a primeira letra, que é um pouco maior do que o resto da fonte. Ao lado da placa havia um texto com o nome da marca, executado em fonte “cartoon” inflada, como símbolo do uso de rodas infladas de motocicleta. A fonte parecia especialmente atraente e memorável quando aplicada a um fundo preto. As letras atropelam-se, como se tentassem se antecipar às próximas, o que confere ao sinal certa alegria e atratividade.

8. Benelli

Benelli Logo

Em 1911, foi fundada a marca italiana Benelli. A aparência da empresa é bastante original. A fundadora da marca foi uma mulher – mãe de seis filhos, a quem ensinou como consertar bicicletas para ganhar a vida. Percebendo a crescente demanda por bicicletas motorizadas, a empresa desenvolveu seu próprio motor de bicicleta em 1919. A continuação foi a produção de motocicletas para corridas esportivas, da qual dois dos irmãos passaram a participar. Suas performances de sucesso em 1938 tornaram os três primeiros modelos particularmente procurados. Em 2005, a empresa faliu e foi comprada pela empresa chinesa Qianjiang Group. A empresa fabrica novos produtos com a marca Benelli na China, produzindo motocicletas e scooters leves e de grande demanda na Ásia.

O logotipo da Benelli de hoje tem uma aparência mais “chinesa”. Em homenagem à forma histórica e a alguns dos elementos característicos do logotipo da empresa de meados do século 20, a aparência passou por mudanças significativas. O emblema é um círculo prateado tridimensional. O campo interno ao redor da circunferência é ocupado por uma coroa de louros de cor verde escura saturada. A parte inferior mostra a figura de um leão branco de pé sobre três patas com a frente direita levantada, mostrando um aviso. Acima, o nome da marca Benelli está inscrito em preto, acima do qual três estrelas brancas de cinco pontas são colocadas em forma de triângulo.

9.  Beta Motor

Beta Motor Logo

A marca Beta remonta a 1904 como Societa Giuseppe Bianchi, especializada na produção de bicicletas. Gradualmente expandindo e introduzindo novos tipos de produtos, a empresa em 1940 não só realizou um reequipamento completo da produção com tipos de equipamentos modernos, mas também mudou seu nome para Beta. Constava das iniciais do filho do fundador – Enzo Bianchi e do pai – Arrigo Tosi, que era o engenheiro-chefe da empresa. A primeira bicicleta motorizada foi lançada pela marca em 1948. A transição para as motocicletas ocorreu em 1950, quando a primeira motocicleta completa, a Ital JAP, foi lançada. Os produtos da marca se mostraram bem em corridas off-road. A fama da empresa foi trazida por suas modelos para o julgamento.

O mais recente rebranding da empresa levou a um redesenho do logotipo, tornando-o mais adequado às modernas condições de exibição e percepção por uma nova geração de usuários. O logotipo é um retângulo vermelho cuja cor simboliza sucesso e consistência, movimento para a frente e o renascimento necessário. No centro do retângulo, há uma imagem de um oval branco com espessura irregular colocado em um ângulo para cima. O oval demonstra movimento e transmite sua percepção visual como uma roda se movendo em alta velocidade. A letra “B” é retratada dentro da oval, cuja forma e direção aumentam a sensação visual de velocidade e aceleração ao mesmo tempo. Todos estes sinais apresentam uma faixa com as cores da bandeira italiana. Abaixo está o nome completo da marca Beta Motor. A palavra “Motor” está em letras pequenas e centralizada abaixo da primeira. A combinação de preto e vermelho, diluído com branco, fornece um contraste muito eficaz visualmente. O vermelho torna-se uma cor de destaque e o preto e branco formam uma certeza, o que demonstra vontade e equilíbrio.

10. Borile

Borile Logo

Em 1988 a marca Borile, fundada por Umberto Borile de Veneza, iniciou seu envolvimento na indústria italiana de motocicletas. A empresa era pequena e não podia se orgulhar de sua produção em série. E só em 1997 o Borile B500T traz fama e fama para a empresa. Em 2 anos, o mundo foi conquistado por dois modelos exclusivos – o café racer B500CR e a motocicleta B500MT. Mas o modelo mais vendido foi o Borile Multiuso. Este pequeno fabricante tem vendas anuais de mais de 50 unidades, que podem ser customizadas para atender às necessidades de um cliente específico.

O logotipo da empresa demonstra uma identidade de marca pronunciada. A elipse verde esmeralda contém o nome da marca em escrita latina branca. Cada letra do nome possui uma borda verde esmeralda. O texto executado em letras minúsculas possui um design individual. A figura central é a letra “R”. Suas partes superior e inferior lembram a forma estilizada de uma carenagem de motocicleta. Um design de logotipo simples e organizado tem um impacto positivo em sua experiência visual e facilidade de memorização.

11. CR&S

CR&S Logo

O fundador de uma marca de motocicletas relativamente jovem na Itália, CR&S, é Roberto Crepaldi. Por muito tempo como representante na Itália de marcas líderes mundiais de motocicletas como Harley-Davidson, Triumph e Norton Roberto, ele sempre pensava em criar sua própria motocicleta. Em 1992 Crepaldi abre sua própria empresa com a venda de motocicletas retrô dos anos 60 e 70. Paralelamente, Crepaldi passa a aceitar encomendas para a criação de modelos únicos, dos quais é o designer-chefe. Uma direção adicional é a aceitação de pedidos de alteração de amostras antigas. A produção da CR&S está localizada em Milão e fornece execução de até 100 aplicações por ano da Rússia e dos EUA, Japão e Austrália, China.

Com o logotipo da CR&S, Roberto opta por uma roda estilizada em movimento. Essa percepção é fornecida pela forma das elipses externas e internas, cujas inclinações diferentes realçam essa impressão. Simultaneamente, esse efeito é apoiado por dois meios-arcos pretos que emanam da elipse preta interna. Os meios-arcos são implantados em diferentes direções e estão localizados simetricamente entre si. Graças a esses elementos, o espaço da elipse é dividido em 2 partes iguais. Há a sensação de uma roda girando em alta velocidade, cujos raios se fundem. A peça central do emblema é a abreviatura da marca CR&S em branco em um espaço preto.

12. Bimota

Bimota Logo

1973 – ano em que a marca Bimota foi fundada por três amigos Valerio Bianchi, Giuseppe Morri e Massimo Tamburini na cidade de Rimini. O nome da marca é a abreviatura dos sobrenomes dos três fundadores. A empresa estava envolvida principalmente no desenvolvimento de designs de chassis exclusivos para modelos de motocicletas existentes, principalmente esportivas. A década de 70 do século passado acrescentou a montagem das motocicletas Lamborghini. No início dos anos 80, a Bimota iniciou a modernização das motocicletas das principais marcas Yamaha e Ducati. A partir de 2003, a fábrica lançou o modelo Bimota DB5 Mille, que, como todos os produtos da empresa, estava à frente de seu tempo. O lançamento do DB5 mais uma vez confirmou a crença central da marca – criar modelos futuros com design marcante e tecnologia única.

Com a sua logomarca, a Bimota fez uma placa que corresponde plenamente ao espírito e estilo da marca. O emblema era notável por sua apresentação visual lacônica, mas eficaz. As cores primárias do símbolo são vermelho e preto. A primeira é a cor do risco e do extremo, movimento e atividade, energia e coragem. Isso inclina o público a agir de forma decisiva. O preto é caracterizado por uma demonstração de elegância e luxo com qualidade decente. O conjunto é forte, mas um tanto ansioso. Este efeito suaviza o elemento branco que separa as duas cores. O vermelho parece mais brilhante, mais brilhante, mais acentuado, mais atraente. Ao mesmo tempo, esta combinação evoca a associação de paixão e elegância. O emblema é – a primeira letra do nome “b”. Abaixo está o texto completo da marca – “bimota” em preto.

13. Cagiva

Cagiva Logo

Há algum tempo, uma subsidiária da americana Harley-Davidson estava presente no mercado italiano de motocicletas, que foi comprada pelos irmãos Claudio e Gianfranco Castiglioni em 1978. Até então, os irmãos eram donos da empresa Cagiva, que se dedicava à produção de ferragens e peças de reposição para motocicletas. Em 1978, imediatamente após a compra da subsidiária Harley-Davidson, eles introduziram dois novos modelos de corrida no mercado italiano. Em apenas um ano, a produção cresceu para 40.000 itens por ano. O início da década de 80 do século passado foi marcado pelo lançamento de vários SUVs, que inauguraram uma nova série de produção. O modelo MX se tornou o carro-chefe dos carros de motocross. Hoje, a Cagiva é uma grande empresa em desenvolvimento com sucesso.

O emblema Cagiva é desenhado em um estilo conceitual moderno usando vermelho ativo. Graças a ele, o logotipo adquire um impacto visual espetacular no espectador, formando uma sensação de risco extremo, uma carga de energia poderosa e coragem na tomada de decisões. A composição, encerrada em oval com espessura variável de contorno, evoca a sensação de dinâmica impetuosa e movimento em alta velocidade. O nome da marca é colocado sob este símbolo em uma fonte semelhante a Egyptian Wide. A inclinação certa simboliza velocidade, aceleração. Essa impressão potencializa o alongamento das letras na direção da formação do movimento visual.

14. Ceccato

Ceccato Logo

A marca Ceccato é um dos principais exemplos de empresas italianas inovadoras de motocicletas criadas após o fim da Segunda Guerra Mundial. O fundador da empresa foi Pietro Ceccato, cuja profissão de farmacêutico estava bastante longe da produção de motocicletas. No entanto, o hobby e a paixão de Ceccato por ideias de controle e motor superavam a afiliação profissional. O primeiro sucesso significativo foi demonstrado pelo modelo de motocicleta Giro d’Italia, que foi equipado com um único sistema de propulsão OHC. O motor foi desenvolvido em conjunto com os alunos do Instituto Técnico de Taglioni. A produção de motocicletas foi interrompida em meados dos anos 60 do século passado.

Ceccato escolheu como emblema a imagem estilizada de um pássaro voador, cujo corpo era feito em forma de triângulo. As asas foram presas ao topo da figura, sob a qual uma placa vermelha foi colocada. Levava a marca Ceccato em branco Dymond Regular. Essa escolha de cores na composição geral tem um impacto visual muito forte. Branco e azul fornecem moderação e estilo. O vermelho quente e rico adiciona dinamismo, enobrecendo toda a composição.

15. Cimatti

Cimatti Logo

Durante quase 50 anos, a partir de 1937, a marca Cimatti representou também a produção de bicicletas, ciclomotores e motocicletas na Itália no mercado internacional. Marco Cimatti deu o seu próprio nome à nova marca, já que era ciclista e representava os interesses do país nos Jogos Olímpicos. Como a maioria das empresas desse tipo antes da guerra, a empresa começou com a produção de bicicletas. Em meados dos anos 50, a marca lançou a primeira motoneta, ao mesmo tempo que iniciava a produção em série. Já no início da década de 60 do século passado, as motocicletas também entraram na série, entre as quais o modelo Sport Luxury era muito procurado. A próxima linha de modelos da empresa eram motocicletas de corrida – Kaiman Cross. De 1972 a 1977, a empresa lançou mais 2 motocicletas – de estrada e motocross. Em 1984 a empresa é fechada.

O logotipo da marca é composto por um grande número de elementos e cores. No centro, em primeiro plano, havia 5 anéis olímpicos. Eles foram feitos em vermelho, amarelo, verde, azul claro e escuro. Os anéis inferiores se sobrepõem ao ramo horizontal do louro de bronze. No topo do primeiro e do terceiro anéis, existem matrizes no estilo de rolos desenrolados, sobre as quais são feitas as inscrições – MARCA DI no primeiro e FABBRICA no segundo. O nome da cidade BOLOGNA é colocado sob os anéis em uma placa alongada. Toda essa composição de elementos foi colocada no topo de um escudo heráldico com listras verticais azuis e vermelhas. No topo do escudo está o nome da marca.

16. Ducati Motor Holding SpA

Ducati Motor Logo

Entre os fabricantes italianos de equipamentos, era amplamente praticado dividir em divisões que se dedicavam à produção apenas de um tipo específico de equipamento. Portanto, a Ducati Motor Holding SpA era uma divisão da Ducati. O departamento era responsável pelo desenvolvimento e produção de veículos motorizados. A sede da divisão está localizada em Bolonha. Desde o início da produção, a empresa se especializou em equipamentos de alto desempenho. Eles são caracterizados pelo uso de usinas de energia de dois cilindros e quatro tempos com um arranjo de cilindros em forma de “L” e uma válvula desmodrômica. Hoje a empresa é propriedade da alemã Audi AG.

O emblema da Ducati é o epítome da promoção de produtos profissionais. Ela se tornou um modelo para o uso eficaz de tecnologias modernas no campo da visualização. O logotipo destaca-se pela sua simplicidade e concisão, possuindo apenas um elemento na sua imagem – um escudo heráldico de cor vermelha brilhante. No setor superior do escudo, o nome da marca é aplicado na cor cinza prateado. Uma ligeira inclinação do tipo para a direita cria uma imitação de tensão antes do início, bem como o efeito de avançar.

17. Della Ferrera

Della Ferrera Logo

Fabricante de motocicletas de Torino com 39 anos de história. Della Ferrera ganhou fama por sua técnica, que venceu a competição Trofeo Turistico Nazionale em Cremona e outras competições antes da Primeira Guerra Mundial. Seus produtos eram amplamente utilizados pelos atletas da época, o que impulsionou a marca a uma posição de liderança entre os fabricantes italianos de motocicletas. O desenvolvimento estável e até bem-sucedido da marca nos anos trinta do século 20 foi interrompido pela eclosão da Segunda Guerra Mundial, após a qual a empresa foi incapaz de se recuperar. A retração econômica do pós-guerra no país, a devastação e as sanções contra as principais indústrias nos países do Eixo levaram ao fechamento da Della Ferrera em 1948.

Na história da indústria italiana de motocicletas, esta marca se manteve marcante por seus designs e designs originais de motocicletas, assim como pelo logotipo original, que se destacava por sua aristocracia e pretensão. A marca era tão reconhecível em sua época que não precisava de impactos visuais espetaculares adicionais no consumidor. O logotipo da empresa era o nome completo da marca, executado em uma bela fonte caligráfica com vinhetas em preto – estrito, lacônico e aristocrático. Ambas as palavras fluíram suavemente uma na outra – o monograma da última letra da primeira palavra conecta o início da primeira letra da segunda palavra. Inclinar-se da esquerda para a direita simboliza o movimento e a direção da composição de cima para baixo – um desejo confiante de vencer.

18. Energica Motor Company

Energica Motor Logo

Uma das marcas modernas de alta tecnologia na indústria de motocicletas é a Energica Motor Company. A marca foi criada como um projeto de desenvolvimento e produção de veículos motorizados baseados em motores elétricos em 2010 com um centro de pesquisa e produção localizado em Modena. O fundador da empresa é o Grupo CRP, empresa especializada no processamento de materiais em CNC, bem como na moderna tecnologia laser. O nome oficial Energica Motor Company foi registrado em 2014, quando a empresa concluiu a produção do primeiro modelo da linha Energica Ego de motocicletas ecológicas. Eles foram exibidos pela primeira vez na exposição Top Marques em Monte Carlo.

O logotipo da Energica Motor Company foi criado levando em consideração as especificidades da produção e os modernos métodos de visualização. É baseado na imagem simbólica de uma descarga elétrica pulsante, que envolve suavemente a imagem do texto por baixo com um arco. As letras são feitas na variante de “continuação” das flutuações, o que garante a incompletude gráfica de cada uma delas, como se formando indicadores de pico. A última letra “A” é uma transição para uma representação esquemática do eletrograma. A letra inicial e final da marca é repleta de tons de verde claro brilhante.

19. Fantic Motor

Fantic Motor Logo

Desde 1968, a Fantic Motor, fabricante italiana de motocicletas, está presente no mercado interno e externo. A empresa é especializada na produção e exportação de veículos automotores mais voltados para as áreas esportivas – motocicletas para enduro, karting e minibikes de três rodas. Em pouco tempo, um novo modelo da motocicleta leve Caballero foi lançado em produção. Em 1977, a marca lançou a produção de motos de ensaio, cujo sucesso levou a empresa a uma posição de liderança na produção de modelos semelhantes. Sua verdadeira obra-prima é a motocicleta Fantic. Hoje a empresa está desenvolvendo uma nova direção – as bicicletas elétricas eMTB.

O logotipo da empresa é uma forma de brasão que historicamente foi usada nos emblemas das cidades medievais. O contorno do escudo e a primeira fila da pista do pneu estilizado em forma de retângulos verticais, representados no espaço interno do sinal, são feitos em púrpura. Abaixo deles está a segunda linha de imitação da pista da banda de rodagem, vermelho brilhante. Acima deles está o nome da marca. A fonte é individual. As duas palavras são colocadas uma abaixo da outra, alinhadas à esquerda. As letras “F” e “T” correspondem em tamanho à altura de ambas as palavras e desempenham um papel unificador. Com seu contraste, a composição chama a atenção, dando a devida ênfase ao nome da marca.

20. FB Mondial

FB Mondial Logo

A FB Mondial se estabeleceu pela primeira vez em 1936, quando os irmãos Bozelli abriram sua fábrica em Bolonha. A empresa italiana tornou-se a marca mais conhecida na produção de motocicletas esportivas Mondial. O status oficial da marca foi dado em 1948. Ao longo de sua existência, a marca continuou à frente de seu tempo com seus desenvolvimentos de alta tecnologia. Os produtos da FB Mondial garantiram aos pilotos a vitória no Campeonato Mundial 5 vezes até 1957.

TM FB Mondial tinha um logotipo memorável que combinava aristocracia e luxo. O uso simultâneo das cores preta e dourada proporcionou essa percepção. O nome da marca foi inscrito em um oval preto com um contorno dourado. A ênfase está na marca, feita no estilo original. Desde a primeira carta, vinda de baixo, havia um arco que cobria todo o texto e terminava com um monograma. A letra “O” tinha o formato de uma cabeça de parafuso com uma fenda para uma chave de fenda, sugerindo a identidade técnica do logotipo. O texto foi um pouco além do oval. Este esquema de cores é a maneira mais eficaz de fornecer apelo visual e facilitar a memória da marca.

21. Gilera

Gilera Logo

Giuseppe Gilera, um jovem mas já famoso motociclista, fundou uma empresa chamada Moto Gilera em 1909. O motivo do seu surgimento foi a necessidade de aperfeiçoar as motocicletas nas quais a Gilera participava das competições. A empresa se expandiu gradualmente. Em 1936, a marca começou a produzir uma série de motocicletas de corrida, com um potente sistema de propulsão que proporcionava a maior velocidade para uma motocicleta. Graças a ela, esses modelos recebem o título de os mais rápidos e tornam a empresa não só a mais famosa, mas também muito lucrativa. Em 1939, foi lançado o Saturno-500, posteriormente incluído no livro da “fama do motociclismo”. No início dos anos 80 do século passado, a marca apresentou um novo modelo que venceu por duas vezes o rali Paris-Dakar.

O emblema da Moto Gilera é apresentado em uma combinação impressionante de cores que impressionam fortemente o espectador – vermelho e preto. Para suavizar seu impacto psicológico, o branco é adicionado à composição. A estrutura do logotipo consiste em dois anéis que se cruzam em posição vertical, no centro comum dos quais está inscrito um losango vermelho. O nome da marca está inscrito na intersecção dos anéis, onde a primeira e a última letras consistem nos arcos de cada um dos anéis.

22. Frera

Frera Logo

Em 1905, uma empresa de fabricação e reparo de bicicletas foi estabelecida em Tradate, Itália, fundada por Corrado Frera. A marca não durou muito – apenas 29 anos, mas conseguiu deixar uma marca significativa na história da construção automotiva italiana. Seu modelo principal era o Frera Motoleggera 1931, apresentando desempenho aprimorado e design atraente. Hoje, a história da marca pode ser conferida no museu da empresa localizado na Tradate.

O emblema Frera é conhecido por todos os ciclistas e motociclistas italianos e muitos estrangeiros ao longo de toda a existência da marca. Um dos símbolos do logotipo era uma elipse ondulada alongada verticalmente, em forma de cinto com uma fivela na parte inferior. No espaço interno do símbolo havia um dossel real com uma coroa e um escudo heráldico sobre o qual foi aplicada uma cruz católica. No centro, ao longo de toda a composição, havia um texto – o nome da marca. A primeira letra do nome era um elemento unificador, simbolizando unidade e segurança.

23. Fusi

Fusi Logo

A. Fusi & Co., SpA Milano é uma empresa que participou ativamente na formação da história da indústria italiana de motocicletas. Seu fundador, Achille Fusi, começou como comerciante de motocicletas para a marca belga FN (Fabrique Nationale de Herstal), fundada em 1889. No início de 1932, a Fusi iniciou sua própria produção de motocicletas RAS a partir de peças FN. Este ano é considerado a data de nascimento da marca de motocicletas. Em 1933, a fábrica produziu vários modelos. A morte do fundador não acabou com a empresa. Luigi Beaux assumiu a gestão. Um dos modelos originais foi o triciclo motorizado, lançado em 1937. Em 1941, foi fabricado o M 25 CFS, que se tornou a base dos carros esportivos produzidos até meados da década de 50 do século passado. 1957 foi o último ano de existência da marca.

No design de seu emblema, a marca escolheu a tríade mais estável e visualmente atraente para os humanos desde os tempos antigos – vermelho e preto. No interior, sobre fundo preto de forma retangular arredondada, o nome da marca – Fusi é aplicado em caixa baixa vermelha com rebordo branco. Cada letra recebe uma forma tridimensional com a ajuda de sombras.

24. Ghezzi e Brian

Ghezzi & Brian Logo

Uma das mais jovens empresas italianas de motocicletas é a Ghezzi & Brian, de Missaglia. Fundada em 1995 por Giuseppe Ghezzi e Bruno (Brian) Saturno, tem como foco o desenvolvimento de um novo tipo de motocicleta de corrida. Em 1999, expande sua gama para incluir modelos urbanos. Uma diferença importante entre eles é uma pronunciada individualidade no design e um estilo esportivo. Em 2002, a empresa iniciou desenvolvimentos de engenharia na área de construção de motocicletas e automóveis. O carro-chefe de sua produção pode ser chamado de dois modelos de motocicletas – STW1100 e Furia.

Em sua logomarca, a marca utilizou as cores da bandeira nacional da Itália – verde, branco e vermelho. A execução original do sinal permite “ver” nele várias opções para sua interpretação:

  • imagem estilizada de uma catraca de arranque de motocicleta
  • uma imagem exclusivamente criada das 2 primeiras letras do nome da marca – “G” e “B”
  • escotilha do tanque de combustível da motocicleta.

Uma boa forma de “amarrar” seu próprio simbolismo ao perfil de produção e à identidade da marca. Essa abordagem para o design do logotipo torna-o fácil de lembrar. Isso é conseguido graças à tarefa colocada diante do espectador – tentar determinar o que o emblema simboliza. O nome completo da marca é colocado sob o sinal.

25. Galbusera

Galbusera Logo

Plinio Galbusera e o engenheiro Adolf Marama Toyo, dois apaixonados por tecnologia, ficaram famosos pelo desenvolvimento exclusivo dos pequenos motores Python e Sturmey-Archer, fabricados em 1934. A partir desse momento, Moto Galbusera & Co. de Brescia é uma empresa de motocicletas vintage. Há 21 anos, essa técnica vai saturar o mercado com motocicletas confiáveis ​​e seguras. Com foco nesses parâmetros, sacrificando o desenvolvimento de características de velocidade, a marca vem conquistando admiradores entre os usuários de tecnologia pela facilidade de movimentação. No entanto, os problemas do pós-guerra na economia do país reduziram significativamente o poder de compra dessa categoria. A produção foi encerrada em 1955.

A Galbusera escolheu a águia voadora como sua marca, que se baseia no nome da marca. A águia é um símbolo de um começo bem-sucedido e promissor. Ao mesmo tempo, o pássaro orgulhoso personificava o sucesso, a vitória e a coragem, a grandeza. A decolagem bem-sucedida da águia foi garantida pela parte superior alongada da letra “G”, que era um suporte confiável para o símbolo superior. Além disso, as letras abrangiam todo o texto, unificando-o visualmente e realçando o efeito visual de elegância.

26. Italjet

Italjet Logo

A metade do século 20 foi marcada pelo surgimento de outra marca italiana original no campo da produção de motocicletas. Italjet Moto Srl de San Lazzaro, Bolonha, fundada pelo talentoso designer Leopoldo Tartarini em 1959. Desde o seu início, a empresa dominou a produção de equipamentos leves – motocicletas, scooters, que se distinguiam por um elegante design esportivo. No início da década de 90, teve início a produção de quadriciclos, cuja demanda aumentou. Durante este período, a marca criou três modelos particularmente populares – Dragster, Formula e Velocifero.O logot

ipo da Italjet é uma representação gráfica do nome da empresa. O logotipo atende totalmente aos requisitos modernos de simplicidade, proporcionando facilidade de memorização. Ascender Sans WGL Bold Itálico fonte maiúscula foi usada para o texto. A primeira palavra “Italjet” inclina-se para a direita. Abaixo dele, em letras pequenas, está a segunda palavra – “moto”, também feita com uma inclinação.

27. Innocenti

Innocenti Logo

Fundada na década de 1930 pelo mestre ferreiro Ferdinando Innocenti em Milão, a Innocenti tornou-se uma das mais conceituadas na produção de scooters e automóveis. Inicialmente, a empresa produziu compostos de andaimes patenteados pelo fundador. A lambretta scooter trouxe fama para a marca. A marca dividiu sua produção em três áreas principais que funcionaram até a década de 70 do século passado – engenharia mecânica, motocicletas, automóveis. A morte do fundador em 1966 levou à herança de seu filho – Luigi, que vendeu a produção de engenharia. A lambretta foi produzida na Espanha e depois transferida para fábricas indianas. Em 1997, a empresa foi extinta.

Durante o período da sua existência, a marca foi acompanhada por um emblema original executado que se distingue pelo seu laconismo e “leveza” de design. O logotipo é uma imagem da primeira letra do nome da empresa dentro de um círculo. As letras foram executadas em maiúscula – com uma “cauda” conectada na parte superior. Isso proporcionou uma simetria memorável e uma percepção visual da faixa como um zigue-zague. Dessa forma, foi feita uma conexão com a direção de produção da marca. Devido à severidade da cor e à ausência de sobrecarga visual com elementos, o logotipo adquire contenção, distinguindo-se pela completude das formas. O emblema teve como foco a imagem generalizada da marca.

28. Iso

ISO Logo

De 1939 do século passado até 1970, uma marca milanesa chamada Iso atuou no mercado italiano de fabricantes de automóveis e motocicletas. A empresa se declarou imediatamente com seus produtos de alta qualidade. O fundador da marca foi Renzo Rivolta, engenheiro de design da Dezio. A empresa na época da sua fundação tinha um nome diferente – Isothermos, que no final dos anos 40 foi alterado para Iso Autoveicoli. Motocicletas, scooters e carruagens motorizadas de três rodas, que se distinguiam por sua confiabilidade, design original e alto preço, tornaram-se o principal perfil de produção. Há vários anos, a marca desenvolve e lança um novo modelo quase todos os anos. Eram Furetto em 1948, Isoscooter em 1950, Isocarro em 1951, Isomoto em 1954, Isosport em 1953 e Iso Diva. O último modelo foi o Iso 500 lançado em 1961.

A paixão de Rivolta pela heráldica deixou sua marca no emblema da marca. Um escudo heráldico com contorno dourado foi escolhido para sua forma. Listras com as cores da bandeira italiana corriam verticalmente no centro do escudo. Na parte superior, as listras foram sobrepostas ao nome da empresa, escrito pelo próprio fundador. Sob a inscrição estava um grifo heráldico. O emblema apontava para a aristocracia e os elevados requisitos que todos os produtos da empresa atendiam, além de informar sobre a nacionalidade da marca e sua tecnologia.

29. Lambretta

Lambretta Logo

A marca italiana Lambretta, fundada em 1947, ganhou imediatamente o reconhecimento da parte mais jovem dos entusiastas do motociclismo com as suas scooters fabricadas em Milão. As lambretta scooters tornaram-se um símbolo de juventude e emancipação para toda uma geração. Suas características e dimensões garantiam facilidade de movimento nas ruas estreitas das cidades italianas. O design original, que sempre acompanhou o ritmo dos tempos, tornou-se um importante acréscimo ao estilo jovem característico do período de lançamento de um determinado modelo. Hoje, a produção da marca mudou-se para a Suíça, onde se ampliou a gama para a fabricação de automóveis, relógios e acessórios de luxo, roupas e perfumes.

A marca se destaca por seu logotipo moderno. Atendendo totalmente aos requisitos de visualização e uma nova abordagem à percepção das imagens pela geração moderna, o emblema é apenas o nome da marca. A fonte foi projetada pela Chank Company de Minneapolis e denominada Lambrettista. Desenhado em uma cor vermelha brilhante, proporcionou o apelo visual do logotipo. O signo da marca simboliza a plenitude de vida, atividade e energia, dinamismo e força, paixão e determinação. Tudo isso é uma característica dos produtos oferecidos pela marca, aqueles cuja filosofia de vida é inteiramente coerente com essas visões.

30. Laverda

Laverda Logo

A história da marca de motocicletas Laverda remonta a 1873, quando Pietro Laverda criou uma empresa de produção de motores para uso agrícola. A unidade de produção denominada Laverda SpA estava localizada na aldeia de Bregance. Depois de 45 anos, o neto do fundador, Pietro Francesco, renomeou a empresa para Moto Laverda SAS – Dottore Francesco Laverda e fratelli, e passou a produzir mini-motocicletas. O primeiro modelo foi projetado em 1947 como um desenvolvimento de garagem, não para venda em massa. O inesperado sucesso do modelo foi o motivo da reorientação da marca e da preparação para a produção em massa já em 1949. Este ano marcou o início de uma produção estável de pequenas motocicletas de baixa potência, que se destacam pela alta qualidade, confiabilidade e durabilidade. Um diferencial importante da Moto Laverda foi o uso obrigatório de soluções inovadoras em cada novo modelo. Em 1952, as motocicletas Laverda eram as favoritas nas competições de corrida. Em 1985, a família Laverda abandonou a produção de motocicletas.

Como verdadeiros italianos, Laverda se esforçou para demonstrar sua identidade nacional em tudo. Isso se refletiu na formação do logotipo, que era bastante simples. Era um círculo dividido em três setores, cada um dos quais possuía uma das cores da bandeira nacional da Itália, seguindo a ordem de sua colocação. No centro, em um campo branco, o nome da marca está inscrito em letras minúsculas. A fonte foi especialmente desenhada para a marca e tinha a inclinação certa típica de marcas de motocicletas e automóveis. Simplicidade e concisão garantiram o reconhecimento e facilidade de memorização do emblema ao mesmo tempo.

31. Moto Guzzi

Moto Guzzi Logo

O fabricante genovês de motocicletas Moto Guzzi foi fundado em 1921 pela família Parodi – Vittorio Emanuele e seu filho Giorgio. Eles foram acompanhados pelo piloto da Força Aérea Italiana, Carlo Gucci. A marca pertence ao grupo dos fabricantes de motocicletas mais antigos da Europa. Seu primeiro modelo tornou-se imediatamente a referência e determinou todo o desenvolvimento posterior da marca. Em 1928, a empresa lançou um novo modelo Moto Guzzi GT, para popularizar que Giuseppe Gucci percorria 4429 km acima do Círculo Polar Ártico. Este modelo foi denominado Norge. O fim da Segunda Guerra Mundial viu a luz do Airone 250 1939, que abriu uma nova onda de linhas Guzzi de sucesso. Mas em 2000, a marca não resistiu à concorrência e foi absorvida pela Aprilia, que por sua vez passou a fazer parte da Piaggio em 2004.

Ao criar seu logotipo, os fundadores decidiram homenagear o piloto Giovanni Ravelli, assistente de Giorgio Parodi, falecido pouco antes da criação da empresa. Em sua homenagem, uma águia voadora é colocada no logotipo, assim como no emblema da Força Aérea Italiana. Sob este símbolo está a marca – Moto Guzzi. Texto em fonte Casagrande Antifascista Bold. O emblema adquiriu solenidade e moderação com uma certa grandiosidade de desempenho. A composição da águia com o nome da marca tornou o emblema especialmente memorável e respeitoso.

32. MV Agusta

MV Agusta Logo

A empresa italiana de fabricação de motocicletas MV Agusta foi ideia do Conde Domenico Agusta, fundada em 19 de janeiro de 1945. A missão desta divisão do fabricante de aeronaves Agusta incluía o desenvolvimento e fabricação de motores, bicicletas e motocicletas. A produção estava localizada perto de Milão em Cascina Costa. No outono de 1945, foi lançada a primeira motocicleta leve, a Vespa 98 cc. Este modelo entrou em produção em massa com o nome MV 98, feito em 2 versões. Seguindo este modelo, as variantes de corrida foram para a série. Em 1952, a fábrica estava produzindo motocicletas e scooters em série, entre as quais havia uma novidade – um modelo de quatro tempos em 2 versões – 175 CST e 175 CSTL. Foi esse modelo que se tornou o protótipo da motocicleta de corrida MV Agusta 175 CSS-5V de produção. Na década de 1960, os entusiastas da motocicleta ficaram maravilhados com a Checca. Algumas semelhanças no design com outros fabricantes começaram a reduzir os volumes de vendas, o que levou a um redesenho completo dos modelos em meados dos anos 70. Mas os donos da empresa não estão mais interessados ​​nessa direção. Em 1977, a produção de motocicletas foi encerrada.

Apesar de suas origens, o conde italiano não gostava muito de heráldica, o que se refletiu na formação do logotipo. O emblema da empresa refletia todas as direções principais da sua atividade. O elemento principal era uma engrenagem cor de bronze, sobre a qual pairava um elo de três dentes em forma de coroa com a marca dentro. A roda dentada foi revestida com asas azuis estilizadas – um símbolo do perfil central da empresa. No topo de toda a composição, a abreviatura MV foi colocada em letras brancas, esticada de baixo para cima, simbolizando o sucesso da ascensão e desenvolvimento da marca.

33. Malaguti

Malaguti Logo

Os produtos da empresa italiana Malaguti SpA, fundada por Antonino Malaguti de San Lazzaro di Savena em 1930, despertaram grande interesse entre os entusiastas do motociclismo em todo o mundo. O fundador era uma mulher. Os principais produtos são as bicicletas, que de imediato conquistaram o mercado pela sua qualidade, elevado desempenho técnico, preço acessível e design original. Essa tendência continuou com a reorientação da produção após a Segunda Guerra Mundial para ciclomotores e, em 1958, para motocicletas. Uma característica importante era o uso de pequenos motores. Em 2011, a empresa pediu concordata. Após 7 anos, a marca foi adquirida pelo austríaco KSR Group GmbH, que deu continuidade à produção de peças de reposição para produtos já lançados.

Como logomarca, a marca escolheu o nome textual da empresa e uma imagem gráfica da letra “M” dentro de um círculo vermelho. Este emblema lembra o formato de um capacete de motociclista com uma viseira que forma o design gráfico da carta. O texto do nome e do sinal são feitos em vermelho brilhante – a cor da vitória, do sucesso e do desejo de seguir em frente. Este último é realçado pelos gráficos do texto, cuja fonte possui serifas que vão da direita para a esquerda, como um símbolo de vento contrário.

34. Minarelli

Minarelli Logo

A história da marca Minarelli, fundada por Vittorio Minarelli, começa em 1951 como fabricante de motocicletas de corrida. Porém, após 7 anos, o fundador muda o perfil da empresa, focando a produção na produção de motores apenas para modelos de motocicletas esportivas. Em 1967, a empresa foi rebatizada e a marca foi alterada para Motori Minarelli. Ao mesmo tempo, uma nova fábrica é inaugurada em Calderara di Reno. Em meados dos anos 70, as usinas da empresa estavam na maioria das motocicletas premiadas. Uma das motocicletas mais famosas foi a Minarelli 50 GP 1972. Em 1990, uma estreita cooperação com a Yamaha levou à aquisição da Minarelli pelo Grupo Yamaha. No outono de 2020, a Fantic tornou-se dona da marca.

O emblema Minarelli foi finalizado em uma atraente cor verde quente. Graças a ele, o logotipo tem um efeito pacificador ao mesmo tempo que demonstra a presença de uma enorme carga de energia. A fonte da marca é Hypersans Black, projetada por Aah Yes. Os designers propuseram uma variante de combinar a letra “M” como a letra inicial de ambas as palavras, colocando-as uma sob a outra. A designação dos limites superior e inferior com a ajuda de uma linha concentra visualmente o nome no sinal, separando-o de todos os estranhos e supérfluos. Ao mesmo tempo, este método de design é uma visualização original do movimento constante em linha reta no desenvolvimento da produção da marca e sua tecnologia.

35. Moto Morini

Moto Morini Logo

A marca italiana de motocicletas Moto Morini foi fundada pelo residente de Bolonha Alfonso Morini em 1937. A história da empresa é complexa com muitas mudanças cardeais, nos intervalos em que a marca conseguiu deixar sua marca significativa na indústria italiana de motocicletas. Em 1987 a empresa é adquirida pela Cagiva. Em 1996, faz parte do Texas Pacific Group. No final dos anos 90, a marca é adquirida pelo sobrinho de Morini, incorporando a empresa ao seu spa Morini Franco Motori. O último modelo da empresa foi o hypermotard Granferro de 2009. Desde 2010, a marca anuncia uma venda para a empresa. Em 2018, a propriedade passou para o Zhongneng Vehicle Group.O log

otipo da empresa é um símbolo de vários elementos localizados um acima do outro. A primeira é a marca “motomorini”, feita em Balgin Black Expanded by Studio Sun. O título retrata uma águia heráldica imperial na cor de folhas secas, contrastando com elementos vermelhos. No topo da águia, existem duas letras maiúsculas “M”. As cartas são empilhadas umas sobre as outras. Abaixo do letreiro, há uma inscrição em letras pequenas – ITALIA DAL 1937.

36. MalancaO engenheiro italiano Mario Malanca abriu uma empresa de pequenas peças para motocicletas com seu próprio nome. Em 1956, ele amadureceu em sua própria produção de motocicletas e lançou seu primeiro modelo. Tendo conquistado o mercado interno, Malanca passou a focar nos mercados da Ásia e da América. Em 1980, a marca passou a fabricar bicicletas com sistemas de propulsão potentes. No entanto, o processo de desenvolvimento de novas modificações foi atrasado. Em 1986, incapaz de resistir à concorrência, a marca deixou de existir.

Durante todo o período de produção, a empresa foi acompanhada por um emblema simples e fácil de lembrar – o produto de uma solução de design de muito sucesso. No fundo das três faixas verticais da bandeira italiana, executadas com inclinação à direita, estava inscrita a inscrição da marca. Todas as letras eram maiúsculas e confeccionadas com biséis finos, o que garantiu a clareza da visualização. As cores do logotipo moldam a percepção do espaço livre como um lugar para a empresa concretizar ideias criativas, consistência e perspectivas ilimitadas. A fonte SFPortabello Shaded de ShyFoundry foi ligeiramente redesenhada com um novo formato atraente. Sob a primeira letra da marca havia uma inscrição em letras pequenas – feita na Itália.

37. MAS

MAS Logo

Há36 anos – de 1920 a 1956, o mercado italiano oferece ao consumidor os produtos de sua empresa – a Motocicli Alberico Seiling (MAS). Seu fundador, Seiling, era um designer e desenvolvedor de motocicletas. Durante 2 anos, de 20 a 22, desenvolveu vários modelos de motocicletas ao mesmo tempo. A empresa iniciou sua produção em série em 1922. Seu OHV manteve a palma da mão em sua categoria por muito tempo.

O logotipo da empresa tinha um visual atraente e visualização memorável. Era uma fita com uma oval no centro e cachos como pergaminhos antigos nas bordas. Todo o interior era vermelho. O vermelho em seus tons mais escuros simboliza força, força, energia, velocidade e confiança – o que está em linha com a ideia e o espírito da marca. Combinada com a borda de bronze da fonte, a composição proporcionou uma percepção associativa da marca como uma empresa estável e confiável. No lado esquerdo da fita está a palavra – MOTO, e à direita – CICLI. No centro do oval – abreviatura da marca – MAS. O nome da cidade onde a marca está localizada – MILANO está escrito com a abreviatura em letras pequenas.

38. Maserati

Maserati Logo

A Maserati é uma marca que quase não precisa de publicidade e é conhecida por seus carros de luxo em todo o mundo. Sua divisão Fabbrica Candele Accumulatori Maserati SpA, que desde 1947 fazia parte da maior corporação mundial Adolfo Orsi’s, se dedicava à produção de peças de reposição para motocicletas e ciclomotores. Os primeiros modelos de motocicleta a sair de fábrica foram a Tipo 125 / T2 e a Tipo 160 / T4. As principais mudanças no design da linha de motocicletas Maserati ocorreram em 1955. Na década seguinte, a empresa se dedicou com sucesso apenas à produção de ciclomotores, cuja produção foi descontinuada um pouco mais tarde.

A história da criação do logotipo da Maserati é bastante interessante. Seu elemento central é o tridente vermelho de Netuno. Este símbolo foi sugerido a Mario Maserati por um amigo da família do Marquês Diego de Sterlich. O tridente é uma arma formidável nas mãos de Netuno, que está localizado na famosa fonte Piazza Maggiore, em Bolonha. Netuno simboliza força e energia. Como artista, Mario seguiu o conselho. O logotipo é um tridente que transmite a beleza dos produtos e ideias de marca, força, paixão e alta classe.

39. Morbidelli

Morbidelli Logo

1959 foi um ano significativo para a família Morbidelli. Foi neste ano que Giancarlo Morbidelli da Pesaro criou uma nova marca italiana que se tornou lendária, primeiro na área da marcenaria e depois na produção de veículos motorizados. Originalmente uma empresa de manufatura à base de madeira com foco em inovação e soluções de design engenhosas, Giancarlo transportou isso para o processo de fabricação de motocicletas. Isso se tornou uma marca registrada da marca. Com isso, os produtos da empresa conseguiram garantir as vitórias do atleta italiano em 4 quatro campeonatos mundiais de motociclismo, deixando para trás os eminentes líderes da época. A demanda pela marca no meio esportivo aumentou tanto que deu a oportunidade de conquistar inúmeras vitórias sobre os mais famosos fabricantes japoneses. Em 1987, ocorreu a fusão com o Grupo Scm. A fusão expandiu significativamente as capacidades da Morbidelli e aumentou a capacidade da empresa.

O logotipo da empresa tornou-se um modelo de simplicidade e brevidade. Significativamente à frente de seu tempo, o logotipo adquiriu um apelo especial. A marca em preto, com um pequeno acento apóstrofo vermelho brilhante, fez do emblema Morbidelli um dos mais memoráveis. Uma combinação forte e perturbadora de cores enfatiza seus próprios méritos em tal conjunto. A cor vermelha parece uma tocha no escuro. O emblema proporcionou à marca uma demonstração espetacular de sua própria paixão, energia e elegância.

40. Moretti Motor Company

Moretti Motor Logo

Fundada no início de 1925, a Italian Moretti Motor Company se concentrava no design, desenvolvimento e produção de motocicletas. O fundador, Giovanni Moretti, não só executou seus próprios projetos, mas também prestou serviços semelhantes a outras montadoras de veículos automotores. No final da década de 30, pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial, a marca começou gradativamente a se deslocar para a produção de automóveis, que se tornou a principal após o fim das hostilidades. Até o final de 1989, a empresa produzia carros esportivos, microcars.

O emblema da Moretti Motor Company reflete o interesse do fundador por elementos heráldicos. O logotipo é feito em forma de escudo heráldico da cidade medieval com topo recortado, característico das muralhas da fortaleza. O acento do logotipo é uma faixa azul localizada na diagonal do campo interno da blindagem, que contém a marca – Moretti Motor Company. A primeira palavra é escrita em itálico estrito, o que dá prioridade à sua percepção. O resto do nome é colocado abaixo dele em letras minúsculas. A localização do nome simboliza as perspectivas de crescimento da empresa. A combinação do cinza prateado com ricos tons de vermelho e azul do elemento central confere impacto visual e atratividade à composição.

41. Motobi

Motobi Logo

Há 22 anos, a marca Motobi está no mercado italiano de motocicletas. A marca foi fundada por um dos irmãos da família Benelli – proprietários da empresa de mesmo nome, Giuseppe Benelli. Ele formou uma empresa em 1948 chamada Moto “B”. A produção da nova empresa incluiu pequenas motocicletas e scooters. 1953 é marcado pelo lançamento do inovador Spring Duration B200. No final de 1955, duas novas modificações do Catria foram lançadas dos estoques da fábrica, que apresentavam muitas vantagens de design em relação aos modelos anteriores. O Catria levou a um declínio acentuado na demanda pelo então popular Moto Aermacchi 175cc. Após a morte de Giuseppe Benelli, seus filhos recrutaram o estilista e ex-corredor Prima Zanzani, que estava finalizando o Catria, para gerenciar a produção. Cada versão subsequente desta linha de modelo foi distinguida por um design colorido e original, com características aprimoradas. Em 1962, a marca foi adquirida pela empresa da família Benelli, dando origem ao Gruppo Benelli-Motobi. Em 1977, a marca Motobi foi retirada do nome. Em 2010, os austríacos Michael Leeb Trading GmbH, em parceria com a Demharter GmbH, tentaram reviver a marca.

Durante sua existência, Motobi equipou suas motocicletas com o emblema original. Com um design colorido, o logotipo era altamente atraente. Isso proporcionou uma abordagem profissional para a escolha das cores do simbolismo. Castanho, vermelho escuro, preto e branco proporcionam brilho e aumentam o impacto visual no visualizador. O conteúdo do logotipo era a imagem central de uma roda estilizada. A parte inferior da forma foi cortada na circunferência com o texto da marca sobreposto. O nome da cidade onde a marca foi fundada, Pesaro, estava inscrito em letras brancas ao longo do círculo no topo dela. No centro havia uma marca tridimensional da marca “B”.

42. Paton

Paton Logo

Após o encerramento da produção de bicicletas esportivas pela FB Mondial em 1957, o mecânico-chefe e designer da empresa abriu seu próprio negócio. Giuseppe Pattoni batizou a nova marca com seu próprio nome – Paton. Um ex-funcionário da FB Mondial, Lino Tonti, também participou do desenvolvimento da empresa. Os fundadores iniciaram as suas atividades com o desenvolvimento do seu próprio modelo desportivo, tendo recebido da Mondial Racing documentos de design de modelos até então não realizados. O primeiro modelo saiu com o nome duplo Paton-Mondial. Em 1962, a motocicleta Paton BIC apareceu. A modificação posterior do BIC 500 é líder de mercado há muito tempo. Giuseppe Pattoni faleceu em 1999, deixando a empresa para o filho Roberto. Em 2016, a marca é adquirida pelo Advanced Group srl.

Cada modelo da empresa foi marcado com um emblema, no desenvolvimento do qual participou pessoalmente Giuseppe Pattoni. O logotipo é uma composição da palavra “MOTO” e 5 engrenagens representadas abaixo dela, cada uma das quais com uma letra do nome da marca e duas bandeiras da Itália no início e no final da conexão da engrenagem. A palavra superior “MOTO” está na fonte Naftera Black Italic da Graviton. Essa identidade visual facilita a lembrança e cria uma fácil percepção da marca como fabricante de equipamentos esportivos.

43. Piaggio

Piaggio Logo

A Piaggio & C. SpA remonta a 1884. Neste ano, Rinaldo Piaggio fundou uma empresa industrial que produzia navios, aeronaves, equipamentos diversos. No final da Segunda Guerra Mundial, seu filho, Enrico Piaggio, reorientou a produção para motocicletas leves. Desde 1946, as scooters Vespa tornaram-se conhecidas. A morte de Enrico Piaggio em 1965 levou à transferência da empresa para a família Agnelli, proprietária da Fiat. No final da década de 60 do século passado, a empresa tornou-se proprietária da marca Gilera, o que ampliou a oferta da Piaggio com novos modelos. A turbulência financeira levou à transferência da marca de mão em mão de 1999 a 2003, quando o novo proprietário Roberto Colaninno deu uma nova vida a ela.

O logotipo da Piaggio tinha um foco heráldico típico das marcas italianas do final do século XIX. O principal símbolo do emblema era um escudo retangular. A simplicidade e concisão da imagem tornaram o logotipo especialmente memorável. O interior do escudo era dividido diagonalmente por duas cores – azul brilhante na parte superior e turquesa na parte inferior. A letra “P” está inscrita no espaço da metade superior. Ao longo da borda inferior da segunda parte do emblema, o nome da marca é aplicado – Piaggio. A pureza das cores, a ausência de tonalidades vivas e variadas, conferiam ao emblema um aspecto aristocrático e facilidade de percepção visual.

44. SWM

SWM Logo

A SV.VM é uma fabricante italiana de motocicletas desde 1971. A abreviatura significa Sironi Vergani Vimercate Milano, incluindo os nomes dos fundadores Piero Sironi e Fausto Vergani do Milan. Hoje os produtos da empresa são representados pela mundialmente famosa linha de modelos para Testes Observados, Enduro, Motocross e off-road. A marca ganhou sua segunda vida em 2014, quando Apelio Machchi e Daxing Gong uniram forças para reviver a marca. Apelio Machchi foi CTO da Cagiva, Aprilia, Husqvarna. Daxing Gong é o chefe do Grupo Shineray.

O logotipo SWM é simples e conciso. A marca é uma elipse horizontal. No centro da oval há uma inscrição com a abreviatura da marca – SWM. Fonte do concurso MN da coleção Mecanorma. A combinação de vermelho e branco no emblema adiciona grandeza, simbolizando a dedicação, solidez e realização das esperanças da marca.

45. Santamaria

Santamaria Logo

A marca italiana de motocicletas Santamaria foi fundada em 1951 em Novi Ligure. Durante 12 anos – antes de seu fechamento em 1963, a empresa lançou várias linhas de modelos de motocicletas. Entre eles, os mais famosos foram o Grand Sport 1957, o Minarelli Moped 1958 Tigrotto 50cc e o 1962 Franco Morini 50cc Sport. Alguns dos modelos desenvolvidos pela marca são conhecidos pela marca Zundapp. Oficialmente, os produtos da empresa entraram nos mercados de Portugal, Holanda e África do Sul.

O logotipo da Santamaria tem a forma de uma roda. A parte externa é feita em forma de coroa de louros trançada. O nome da cidade fundadora Novi Ligure está localizado ao longo do campo do círculo na parte inferior. Na parte superior, a direção de produção é MOTO. O centro do sinal até ao bordo da coroa é ocupado por uma fita, onde, repetindo as dobras da fita, é aplicada a marca – Santamaria.

46. ​​Terra Modena

Terra Modena Logo

Terra Modena Mechatronic srl é a empresa mais jovem da história da indústria italiana de motocicletas. Fundada em 2015 por Dario Calzavara na cidade italiana de mesmo nome Modena. O foco principal da marca foi o desenvolvimento dos EIPS – sistemas elétricos de navegação para navegação marítima. Um produto adicional da empresa foi a motocicleta esportiva Terra Modena 198. A moto foi desenvolvida no período de 2005-2007 pela HPE de Piero Ferrari. No domínio da construção de pontes, a marca ainda não acrescentou novos produtos, mas este modelo continuou a ser modificado, melhorando as suas características.

A marca escolheu um círculo preto contra um campo cinza escuro como seu logotipo. O emblema parece ser uma imagem estilizada de um planeta no escuro espaço sideral. Essa dupla sombria dilui a cor amarela clara do nome da empresa. A palavra Terra está localizada na parte superior do emblema no centro. A palavra – Modena está localizada na parte inferior. A fonte Arial Nova Bold foi usada para as letras. As cores preta e amarela do logotipo moldam a percepção da marca como garantia de confiabilidade, segurança, estabilidade e soluções inovadoras inesperadas.

47. Vespa

Vespa Logo

Vespa é originalmente o nome do primeiro modelo de scooter da Piaggio de 1946. A grande demanda pelo modelo levou à expansão de sua produção e ao início da produção em série. Para desenvolver essa direção, a Piaggio criou uma subsidiária chamada Vespa. O enorme interesse das estrelas de Hollywood levou a um aumento múltiplo nas vendas de scooters. Em 1952, o Vespa Club foi criado, o número de membros em todo o mundo ultrapassando 50.000. As licenças de produção da Vespa foram adquiridas por empresas em todo o mundo. A prosperidade da marca diminuiu em 1992. Em 2003, Roberto Colaninno investiu na produção de uma empresa desbotada, convidando Rocco Sabelli a redesenhar a fábrica. Isso possibilitou a produção de scooters em uma linha de montagem de qualquer tipo.

O logotipo da Vespa era uma réplica do nome antes desenhado por Enrico Piaggio, o proprietário da corporação combinada. O texto foi posicionado ao longo de uma linha reta direcionada de baixo para cima. O tipo de letra manuscrita do nome demonstrou a exclusividade e originalidade dos produtos da empresa. Ao mesmo tempo, com a ajuda dessa tecnologia de visualização, a marca enfatizou a confiabilidade, inspirando confiança do consumidor. A disposição diagonal do texto evoca associações com as vantagens de velocidade do produto e sua rapidez confiável.

48. Vyrus

Vyrus Logo

A marca italiana de motocicletas Vyrus se caracteriza não pela produção em massa de seus produtos, mas por desenvolvimentos exclusivos e únicos. A marca tem sede em Coriano. Fundada em 1985 como uma empresa de design de atualização de motocicletas, a empresa se fundiu com a Bimota. A fusão possibilitou a realização de projetos individuais independentes, para os quais Massimo Tamburini era rico em imaginação. Em seus desenvolvimentos, a empresa foca não apenas na melhoria das características das motocicletas, mas na criação de designs exóticos e individuais. Desde 2003, a marca entrou no mercado europeu.

Como todos os produtos Vyrus, sua identidade visual é baseada no exotismo. O nome da marca no logotipo é formado por uma placa, que é feita no estilo de runas antigas. O elemento principal é a letra do alfabeto grego Ѱ – psi, sob a qual o nome da marca está localizado. O sinal tem um significado sagrado profundo. Ѱ simboliza os três principais componentes da força da alma – mente, sentimentos e vontade. Esta característica reflete com muita precisão os princípios da atividade da empresa – a criação de produtos únicos e exóticos. O contraste da composição fornece uma percepção visual clara. O esquema de cores harmoniza todos os elementos do logotipo, ao mesmo tempo que simboliza a elegância e a sexualidade de cada produto Vyrus.