Marcas de motocicletas Indianas

Marcas de motocicletas Indianas

A popularidade das motocicletas na Índia só pode ser comparada com a popularidade das bicicletas nos países escandinavos. Este meio de transporte é utilizado por quase todos os residentes do país, independentemente de seu nível social e renda. Na verdade, a partir do momento em que surgiram as primeiras bicicletas com motor do mundo, os índios tornaram-se imediatamente seus admiradores. Hoje, a Índia é o maior fabricante mundial de motocicletas, tendo recentemente assumido a liderança da China. Mais de 10 milhões desse tipo de equipamento são produzidos anualmente no país. A maioria deles são clones de produtos de marcas líderes mundiais. No entanto, essa abundância também contém pérolas reais de sua própria produção indiana.

Os tipos leves de veículos motorizados – scooters, ciclomotores – são particularmente procurados no país. A demanda constante por veículos de duas rodas acessíveis levou poderosas corporações indianas a expandir cada vez mais suas ofertas, comprando marcas de fabricantes líderes como a Mahindra em todo o mundo. Hoje Honda, Kawasaki, Royal Enfield com a adição de Made in India são encontrados com mais freqüência do que os originais em países do terceiro mundo. No entanto, a marca indiana Bajaj tem um desempenho de sucesso no mesmo nível com marcas conhecidas hoje, absolutamente não inferior em seus parâmetros técnicos e design aos medidores mundiais. Eles são de alta qualidade e confiabilidade.

1. Bajaj

Bajaj Logo

O fundador da empresa que leva seu nome foi Jamnalal Bajaj, que em novembro de 1949 como vendedor e importador de scooters de marcas estrangeiras. Após 10 anos, adquiriu o direito de fabricar seus próprios equipamentos. Foi iniciada a produção de carrinhos com marca própria. Os riquixás tornaram-se muito populares e, na década de 70 do século passado, mais de 100.000 deles eram fabricados com o emblema da marca Bajaj. Em 1995, o número desse tipo de equipamento ultrapassava vários milhões. O sucesso contribuiu para a expansão da produção, que fechou contrato com a Kawasaki em 1986. A partir dessa época, os produtos começaram a vir sob a marca Bajaj-Kawasaki e as fábricas da Bajaj começaram a criar motocicletas japonesas licenciadas. Hoje Bajaj é o 6º maior fabricante de motocicletas do mundo.

O logotipo da marca tem uma única cor de emblema – azul persa médio. Ele é o símbolo aceito do deus Krishna na Índia. O azul simboliza força, masculinidade, garantia de vitória, bem como disponibilidade universal. O elemento principal do emblema é o símbolo estilizado de um pássaro voando. Abaixo está uma inscrição – nome da marca, executada em fonte, cujo desenvolvimento levou em consideração requisitos modernos de visualização e facilidade de percepção das imagens. A simplicidade e concisão do emblema é a chave para a facilidade de memorização e reconhecimento.

2. Mahindra

Mahindra Logo

2 de outubro de 1945 é o aniversário do Grupo Mahindra. Atualmente é a maior empresa indiana do mundo com sede em Mumbai. Os fundadores da empresa são Malik Ghulam Muhammad e os irmãos Jagdish Chandra Mahindra, Kailash Chandra Mahindra. Abrange uma ampla área da engenharia mecânica – produção de automóveis, máquinas agrícolas e motocicletas. Hoje, a Mahindra & Mahindra é proprietária da marca francesa Peugeot Motorcycles, da marca tcheca Jawa e da BSA.
O logotipo da marca é conhecido em todo o mundo. Uma elipse vermelha separada por três listras na parte inferior. As duas listras externas são fechadas nas bordas da figura, com seus vértices apoiados na borda superior da elipse. A terceira linha separa essas duas linhas sem tocá-las. Seu topo também fica encostado na borda superior da elipse. Todas as três linhas são inclinadas para a direita, dando ao sinal uma sensação de protuberância visual. A cor vermelha é importante para os hindus. Simboliza pureza, energia de movimento e vida. Abaixo da placa está o texto da marca – Mahindra, executado em escrita latina usando uma fonte maiúscula, cuja primeira letra é maior, como uma letra maiúscula. A fonte é monocromática. Dependendo da localização do emblema, ele pode ser encontrado em cinza, branco e preto.

3. Hero

Hero Logo

Fundada por Brijmohan Lall Munjal em 1983 em 1984, a marca era conhecida até recentemente pelo nome de Hero Honda, que em 2006 classificou-se em 108º lugar entre as 200 maiores empresas da Forbes no mundo. Em 2011, o relacionamento com a Honda terminou e os índios foram renomeados para Hero Motocorp Ltd. Já em 2014, Hero fez uma contribuição para a empresa americana Erik Buell Racing, tornando-se participante do capital da empresa. Esse movimento aumentou a possibilidade de comercialização de seus produtos nos Estados Unidos. Os produtos da Hero Motocorp atuais respondem por quase metade das motocicletas vendidas no mercado indiano. As máquinas da empresa se destacam por seus pequenos volumes – até 200 cm3. As motocicletas são muito procuradas na Ásia e no Caribe.

Com seu logotipo, a marca optou por uma forma simples e lacônica – uma execução gráfica do texto do nome, usada com um sinal estilizado da primeira letra do nome. O sinal é feito na forma de dois retângulos no lado curto, a alguma distância um do outro e em ângulo com o observador. A barra transversal simboliza uma ampla quebra diagonal em branco do segundo retângulo, feito em preto, que é um símbolo de proteção contra o fracasso no simbolismo indiano. O primeiro retângulo, como uma fonte, tem uma cor vermelha – um símbolo de movimento e fortaleza.

4. TVS

TVS Logo

Como fabricante de motocicletas, a marca indiana TVS é conhecida desde 1978, quando o neto do fundador da marca de TV, Sundaram Iyengar, de Chennai, abriu uma fábrica de motocicletas em Hosure. A marca começou sua ascensão em 1911, quando o fundador da empresa T. V. Sundaram Ayengar inaugurou o primeiro serviço de ônibus em Madurai, ampliando ainda mais o transporte rodoviário e de carga, criando na época uma grande frota própria de tecnologia moderna. Hoje o grupo TVS é uma empresa multinacional com uma divisão de motocicletas – TVS Motor Company Limited. É a terceira maior empresa indiana na lista geral de fabricantes de motocicletas do país.

O emblema da empresa é feito em duas cores – vermelho e azul, especialmente importante para todos os indianos. Vermelho é a cor do movimento e uma poderosa carga de energia. Azul – força, masculinidade, luta constante pelo melhor, ao mesmo tempo – disponibilidade. A imagem inclui dois elementos – a abreviatura da marca TVS em azul com uma inclinação para a direita simbolizando o movimento para a frente, e uma imagem estilizada de um cavalo no momento de seu vôo após dar um salto sobre um obstáculo, executado em vermelho.

5. Royal Enfield

Royal Enfield Logo

Uma das marcas de motocicletas britânicas mais antigas, a Royal Enfield, fundada em 1901, não sobreviveu à crise dos anos 50-60 do século passado. Foi comprado pela empresa indiana Madras Motors, de Chennai, que dá continuidade à história da marca até hoje, mas com design e performance diferenciados. O novo proprietário produziu 846.000 motos até 2018, demonstrando sua força e sucesso. Por esta razão, Madras Motors manteve o histórico logotipo da marca intacto.

O uso do vermelho e do laranja no logotipo correspondeu totalmente ao espírito da empresa indígena e dos próprios índios, para quem essas cores têm um importante significado sagrado. O vermelho confirma a energia e potência que caracterizam os produtos da empresa. A laranja é a preferida na Índia, que é sagrada, promete prosperidade, sucesso, simboliza o fogo. Todos os elementos do emblema – o sinal e o texto Royal Enfield, executados na fonte original, cujas curvas se assemelham às curvas das faixas, são feitos em vermelho com debrum laranja. O sinal é um círculo no qual uma figura equilátero hexagonal com topos arredondados está inscrita. Fabricado em laranja. A figura de destaque do logotipo é a primeira letra da marca “R”, que é delimitada em ambos os lados por asas estendidas, simbolizando o vôo e a velocidade.

6. API

API Logo

Fundada em 1949 em Bombaim (hoje Mumbai) e batizada de Automobile Products of India (API), a marca tinha como foco a produção de triciclos e pedicabs. É mais conhecida como fabricante de scooters leves sob a marca Lambretta e as bicicletas de três rodas tradicionais da API. Estes últimos foram fabricados sob licença adquirida dos fabricantes italianos Innocenti. Mas os principais produtos da empresa continuaram sendo os tradicionais sistemas auxiliares produzidos para a indústria automotiva – freios e embreagens. Em 2002, a empresa anunciou seu fechamento.

O emblema da empresa não foi distinguido por uma abordagem criativa especial para sua elaboração. Era simples e conciso – os gráficos de texto da abreviatura da empresa API em um elemento que lembrava o vidro protetor de riquixás ou scooters. Uma fonte simples sem elementos desnecessários em preto e branco. Isso tornou mais fácil de lembrar.

7. Escorts Group

Escorts Group Logo

Um dos representantes da indústria indiana de motocicletas foi o Escorts Group. Na história desse conglomerado, voltado para a fabricação de máquinas agrícolas e engenharia automotiva, houve um período de quarenta anos de participação na produção de veículos automotores. Dos anos 1960 até o início dos anos 2000, ela tinha uma divisão que produzia motocicletas Rajdoot. Os principais produtos licenciados foram o polonês SHL M11 175 cm3. Em 1984, a empresa produziu uma gama de motocicletas Yamaha, a primeira das quais foi a RX 100. Mas em 2005, a matriz decidiu fechar nessa direção.

As motos da marca hoje podem ser reconhecidas pelo seu logotipo original, feito em forma de porca, com um lado direito inacabado ao centro. Sua pequena saliência interna em direção ao centro a partir do meio do lado esquerdo formava uma letra latina estilizada “E” – a primeira da marca. Ao mesmo tempo, ao olhar para a placa abaixo de uma determinada, você pode ver o símbolo da chave aberta formado pelos contornos do elemento. O sinal é feito em vermelho, o que é significativo para os hindus. Abaixo está o texto – o nome da marca “Escorts”, criado em preto em caixa baixa. O uso dessas duas cores na logomarca comunicou ao consumidor indiano as peculiaridades de visualização da empresa – força e poder, movimento para a vitória com proteção garantida contra falhas.